• Precisa de ajuda para encontrar algum conteúdo?

C > CORREIA, Hélia

(1949 - ...)

heliacorreia

 

Hélia Correia nasceu em Lisboa, em 1949.

Estudou na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, onde se licenciou em Filologia Românica. Depois disso, foi professora e tradutora, atividades desenvolvidas em paralelo com a produção literária, iniciada em páginas literárias de jornais e de revistas e consolidada a partir dos anos 80 do século XX.

O seu primeiro livro foi O Separar das Águas (1981), a que se seguiram O Número dos Vivos (1982), Montedemo (1983) e Villa Celeste (1985). No seu conjunto, a obra narrativa de Hélia Correia regista, até agora, cerca de uma dezena e meia de títulos, destacando-se, entre eles, Lillias Fraser (2001; Prémio de Ficção do Pen Club); neste, avulta a atração da escritora pela História e por figuras dela provindas, em conjugação com elementos e com situações não-naturais, que escapam a uma visão convencionalmente mimética do discurso ficcional. Em Adoecer (2010) e numa abordagem semelhante, no que toca à reelaboração ficcional de figuras reais (motivada por uma forte identificação pessoal, por parte da autora), é representada Elizabeth Siddal (1829-1862), artista plástica, poeta e modelo de pintores pré-rafaelitas.

Num outro plano, Hélia Correis consagrou-se também à poesia (A Pequena Morte/Esse Eterno Canto, 1986; A Terceira Miséria, 2012) e ao teatro (Perdição. Exercício sobre Antígona, 1991; Florbela, 1991; O Rancor. Exercício sobre Helena, 2000; O Segredo de Chantel, 2005; A Ilha Encantada (2008).

Tendo recebido importantes distinções ao longo da sua carreira, Hélia Correia foi galardoada com o Prémio Camões de 2015.

 

Personagens no Dicionário:

Lillias Fraser (Lillias Fraser)